28 DICAS PARA SE FAZER JORNAL


  1. Em papel A3, o jornal fica melhor dividido em 5 ou 6 colunas, com 5mm entre elas. Em papel A4, 3 colunas ficam melhores.

  2. Quase sempre use fotos de tamanho diferentes pra quebrar a monotonia e criar uma hierarquia de elementos visuais.

  3. Divida também em “linhas” horizontais, formando um quadriculado para servir de base para as matérias. Não fique muito engessado nesta grade, ela só serve de esqueleto. Mas, varie a colunagem de matéria para matéria para quebrar a monotonia.

  4. Margens de 1cm ou 1,5 cm.

  5. Use títulos “pretos”: Impact, Swiss Blk, Arial Black… letras grossas no título. Subtítulos em letras finas com serifa, talvez em itálico. Explore o contraste entre os desenhos das fontes.

  6. Não faça um “bilhete de sequestrador”, com 17 fontes tipográficas diferentes. Use no máximo duas ou três famílias tipográficas.

  7. Uma família para texto, com serifa e boa altura de minúsculas (altura “x”). Liberatioin Serif é um must! Georgia também. Evite Times. Evite Arial, Helvetica, AvantGarde (Jamais AvantGarde! Never! Ever!).

  8. Use uma família para título, outra família para títulos auxiliares (quando um título tem que ficar ao lado de outro, p.ex.), bem contrastantes (uma grossa sem serifa, outra fina com serifa, por exemplo).

  9. IMPORTANTE Trabalhe sempre com estilos. Evite formatar “à mão”, texto por texto. Aprenda a criar folha de estilos antes de começar o trabalho. Só formate “à mão” em lugares como capa, p.ex.

  10. Exemplo de folha de estilos:

  11. Título 1 (corpo 48),

  12. Título 2 (corpo 36),

  13. Título 3 (corpo 30),

  14. Título 4 (corpo 24),

  15. Título 5 (corpo 20),

  16. Título 6 (corpo 18),

  17. Título 7 (corpo 16),

  18. Entretítulo (corpo 12),

  19. Corpo de texto (corpo 11),

  20. Subtítulo (corpo 18 itálico),

  21. Legenda (negrito),

  22. Autor nome (negrito),

  23. Autor profissão (claro),

  24. Destaque (corpo 18).

  25. Um bom projeto gráfico tem mais de 30 estilos, um para cada função.

  26. Em jornal, textos em geral são justificados (alinhados à direita ou à esquerda) para ganhar espaço. Mas você pode dar uma visual mais informal alinhando apenas à esquerda, como fazem os publicitários.

  27. Títulos podem ser alinhados à esquerda ou centralizados.

  28. Crie uma hierarquia. Os olhos do leitor não funcionam como leitura de texto (da esquerda para a direita, em zig-zag pela página), mas vão para os elementos mais chamativos da composição visual: fotos primeiro, depois títulos, depois detalhes menores, depois primeiro parágrafo etc.

  1. Diagrame as fotos junto ao título, mas nunca interrompendo a ligação do título com o início da primeira coluna. Ou seja, não coloque foto no início da primeira coluna. O olhar do leitor tem de ir do título para o primeiro parágrafo sem interrupção.

  2. Evite colocar as fotos “no canto que sobrar”. Diagrame as matérias antes de começar a escrever, para escrever na medida certa. Coloque texto “Lorem Ipsum” e formate com estilos para ver quantos caracteres cabem no espaço. Isso evita escrever demais ou de menos.

  3. A relação entre foto, título e texto não pode ser desequilibrada. Isto é, um texto grande não pode ter uma foto pequena ou título em corpo (tamanho) pequeno.

  4. Não interrompa uma coluna de texto com fotos ou texto-destaque. O leitor pode pular o texto que ficar embaixo da foto e ir para a coluna seguinte.

  5. Corte tudo o que não interessa na foto.

  6. Enquadre pessoas ou objetos que ajudem a se ter a dimensão do objeto fotografado. Um buraco na rua só vai parecer grande se na foto houver uma pessoa olhando para ele, ou dentro dele, p. ex.

  7. Não use fotos semelhantes (como um monte de fotos de pessoas em plano normal, por exemplo). Se precisar usar, varie o ângulo das fotos: foto bem de cima, foto bem de baixo, foto através de um pneu numa árvore, foto com objetos em primeiro plano…

  8. Crie um logotipo “gordo” e marcante, mas sem frescuras. Ele precisará ser reproduzido nos mais diversos tamanhos, precisará ser pintado em faixas, etc. Escolha uma fonte sóbria sem serifa, por exemplo, mas não uma fonte fantasia (com “frescuras”). A manchete é que deve chamar atenção, não o logotipo.

  9. No Scribus, configurações, coloque o caminho para o GIMP. Isso auxilia na edição de fotos.

  10. Entregue o material na gráfica em formato PDF/X-3. Se a gráfica não trabalhar com PDF/X-3, chame-os de amadores. Provavelmente eles farão merda com seu trabalho. Escolha outra gráfica.

  11. A largura de colunas deve ser de 20 a 40 caracteres. Mais do que isso fará o leitor perder a próxima linha, quando os olhos voltam depois de ler a linha.

  12. CAIXA ALTA, só em títulos curtos de poucas palavras (antetítulos — “cartolas” ou “chapéus” –, por exemplo). A caixa alta é mais difícil de ser lida do que caixa baixa (minúsculas) porque as baixinhas têm hastes ascendentes e descendentes, diferenciando-as melhor.

  13. Dificilmente funciona misturar duas famílias tipográficas com serifa nos títulos, subtítulos e elementos acessórios.

  14. Use verbos nos títulos, para dar dinamismo às matérias.

  15. Jornalistas profissionais não repetem as fotos de capa no miolo do jornal. Mas, os leitores podem procurar a mesma foto da capa no miolo, como referência para achar a matéria. Mesmo profissionais podem ter crendices e hábitos infundados.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
SOBRE NÓS

O Site do curso de Comunicação Social da UniFaccamp.

Aqui você encontra os últimos trabalhos realizados pelos alunos e noticias sobre a área de comunicação.

Contato

(11) 4812-9400

Rua: Guatemala, 167

Jardim América

CEP 13231-230

Campo Limpo Paulista - São Paulo

Prédio 2

 

estudiofaccamp@gmail.com

Logotipo UNIFACCAMP-01.png

© 2017 Criado por Comuniquetres.