"Muitas portas se abriram", diz Cíntia Neves após trabalhar como Au Pair nos EUA

April 21, 2018

 

 

 

 

Cíntia em Milwaukee - Wisconsin no dia de folga (Foto de Cíntia)

 

Após  um  ano nos EUA, Cíntia revela como foi sua experiência  com uma nova cultura e, a oportunidade no mercado de trabalho  ao voltar para o Brasil.

 

Au Pair é um programa de intercambio cultural para jovens de 18 á 26 anos que gostam de trabalhar com crianças. O trabalho é remunerado, tem uma carga horária de 44 horas semanais e duração de 12 meses, podendo ser renovado por mais um ano.

 

Cíntia Neves, 31 , se tornou professora de ingês após o intercambio, veja abaixo a entrevista na integra.

 

1) Qual foi a cidade que você ficou nos EUA?
R: Eu fiquei em  Milwaukee - Wisconsin, fiquei de Março de 2013 a Março de 2014.

 

2. Você cuidava de quantas crianças? 
R: Dois meninos, um tinha 4 meses e o outro 9 anos. 

 

3. O que te motivou a escolher esse tipo de programa?
R: O preço acessível, o tempo de estadia no país e principalmente por poder conviver com americanos, tendo assim uma experiência mais fiel à realidade. 

 

4. Quais foram as dificuldades que você encontrou?
R: Me acostumar com a comida e também com o frio.  Depois foi só amor.

 

5. Tem alguma coisa que você faria diferente hoje ?

R: Sim. Teria ficado o segundo ano também, mas possivelmente com uma outra família, para ter uma segunda experiência.

 

6. Como você descreveria a cultura americana?
R: Exageradamente exagerada.

 

7. Com essa nova experiência, outras portas se abriram quando você retornou para o o Brasil? 
R: Muitas portas se abriram. A primeira delas (ainda nos EUA) foi o conhecimento, e através dele, assim que voltei,  recebi propostas de emprego (mesmo voltando próximo a Copa do Mundo de 2014) e além de tudo, descobri o quanto é bom viajar, se conectar as novas e diferentes culturas. O mundo é grande demais para ficarmos em um só lugar.

 

8. Atualmente, você vive dando aulas? Qual é o seu público?
R: Atualmente apenas leciono em um projeto para adolescentes, que tem o apoio de varias empresas de Jundiaí e dou aulas particulares. Meu público alvo são aqueles que tem vontade de aprender inglês e que por algum motivo tiveram experiências anteriores ruins. Hoje sei o quanto o inglês é fácil, e como ele permite novas possibilidades e pontos de vista. 


9. Qual o conselho que você deixa para quem está pensando em se tornar um Au Pair?
R: O meu conselho sempre é e será: Seja Au Pair! Há barreiras com a língua, a diferença de cultura, a saudade da família, amigos, etc... Mas vale a pena tudo isso. Sempre digo que acredito muito que, se todos os brasileiros tivessem a oportunidade concreta de viver fora do país de origem, por um período, seríamos mais exigentes com o modo que governam o nosso país. O intercâmbio te prepara para ser um bom profissional, te faz dar valor a detalhes como um simples churrasco em família, mas acima de tudo te ensina a ser um bom cidadão, aprendendo a valorizar a própria origem, a respeitar as diferenças estrangeiras, ter zelo pela natureza e saber que experiências valem mais do que bens! 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

7ª JORNADA DA COMUNICAÇÃO -  APP CAMPINAS

11/09/2017

1/4
Please reload

Posts Recentes

25/09/2019

25/09/2019

Please reload

Arquivo