Buscar
  • Julia Bertucci

Acervo da Biblioteca da Unifaccamp permanece fechado para os alunos

O acesso direto aos livros foi proibido devido ao aumento de perdas de materiais, degradação de livros e furtos

Por: Júlia Bertucci - 20 de maio de 2022 às 15h34


A Biblioteca Professor Vladimir Furtado de Brito do Centro Universitário de Campo Limpo Paulista (Unifaccamp), criada em 1998, conta com um acervo de 53.800 itens catalogados, mesas para leitura, salas de estudo em grupos e dez computadores com internet e representa um local de encontro para estudo dos alunos. Porém os livros não podem ser acessados diretamente pelos estudantes, gerando questionamentos da comunidade acadêmica. Segundo a própria biblioteca, tal medida foi necessária para preservar o acervo.


A Professora Jackeline Massagardi Mendes (42), relata que: “É muito compreensível quando existe todo um poder, da gestão, no controle da busca por bibliotecárias, que são profissionais gabaritadas e preparadas para a busca de livros”, e continua. “ Entendo a posição da instituição, mas como professora, acho isso ruim para os estudantes, veja só: se acaso o aluno por ventura tem acesso direto aos corredores, acidentalmente ele pode se deparar com outras fontes, ou algo que ele nem sabia que estava procurando, ampliando inimaginavelmente a sua gama de possibilidades”. Por fim ela ainda conclui que o aluno ter autonomia dentro da biblioteca, favorece o ambiente acadêmico.


"Entendo a posição da instituição, mas como professora acho isso ruim para os estudantes", diz Jackeline Mendes


Área de estudos da Biblioteca da Unifaccamp (Imagem: Comunique3)

O Jornaleiro falou com a bibliotecária Sâmea Maria Carlos, funcionária da biblioteca da Unifaccamp, que nos informou que o acervo foi fechado devido ao aumento de perdas de materiais, degradação de livros, furto, atraso de entrega e falta de organização. Segundo ela, essa decisão foi tomada de acordo com as políticas da instituição, e não gerou impacto para o ambiente acadêmico e nem reclamações.


Uma aluna de pedagogia do 5° semestre que não quis se identificar, relatou que: “Seria vantajoso se tivéssemos um acervo liberado. Uma ou duas vezes na semana é melhor do que não ter acesso nenhum”. Ela ainda explica que tal medida distancia os alunos da biblioteca. “Ao meu ver acaba afastando os alunos, principalmente os calouros já que não é comum para eles uma biblioteca onde não se tem contato direto aos livros”.


A Biblioteca funciona de Segunda a Sexta-feira das 7h10 às 21h30 e é coordenada por Shirlene Pettian. Atualmente conta com o apoio da bibliotecária Sâmea Maria e mais duas auxiliares. Caso o aluno ou a aluna queira buscar por um livro, basta se dirigir ao terminal de consulta, podendo pesquisar por título, autor e palavras-chaves. Os estudantes anotam as informações necessárias do material desejado e solicita à atendente que, por sua vez, vai até o acervo para pegar o livro indicado.

153 visualizações
O Jornaleiro_logo branco.png