Buscar
  • Vinicius Miranda

Conheça a história do Asp Fut de Várzea Paulista

Projeto, encerrado em 2018, revelou jogadores como Erick Mamadeira, que atuou no Paulista de Jundiaí

Por: Vinicius Miranda - 01 de junho de 2022 às 17h00



O Asp Fut é um clube de Várzea Paulista fundado em março de 1997 por pais que queriam dar um maior suporte para seus filhos no esporte e representar à cidade em campeonatos regionais e estaduais. Após 21 anos de trabalho, o projeto encerrou as suas atividades em 2018 por falta de apoio financeiro. Conversamos com Roseli Costa, presidente de clube por 20 anos.


A ideia começou através de alguns pais que tinham filhos que jogavam futebol no ginásio Airton Senna, em Várzea Paulista. Com a intenção de dar um suporte para as crianças, criaram uma comissão entre pais para poder começar a organizar o trabalho de conseguir patrocínios, bolas de futsal, coletes, uniformes e lanches. O maior objetivo era tirar crianças das ruas.


Em entrevista ao Jornaleiro, Roseli Costa contou como foi a trajetória e dificuldades do clube durante seus 21 anos. “As dificuldades são muitas, até por que não é nada fácil fazer um trabalho dessa maneira com pouco aporte financeiro, muitas vezes os próprios pais de atletas colocaram dinheiro do bolso para poder manter o projeto e conseguir alguns recursos para atender melhor as crianças”.


O clube Asp Fut conquistou diversos títulos neste período como o Campeonato Metropolitano e Estadual, organizados pela Federação Paulista De Futsal. Sobre os títulos conquistados em todo o período, a Presidente também falou sobre o tema e sobre quais os próximos planos para o clube. “Muitos dos nossos objetivos foram alcançados, mas para nós que trabalhamos há anos, sabemos que podemos melhorar muito se tivéssemos mais incentivo".


Roseli ainda comentou quais foram as maiores alegrias que este projeto trouxe. “A nossa maior alegria é quando ficamos sabendo que muito dessas crianças que passaram pelo clube conseguiu construir uma família, ser um homem de caráter", disse. "Muitos conseguem bolsas em faculdades para jogar, outros conseguem realizar o sonho de jogar profissionalmente, e ver que muitos pais que já jogaram aqui, hoje trazem seus filhos para treinar conosco”, completou a presidente.

Time do Asp Fut após conquista do 4º lugar no Campeonato Metropolitano em 2014 (Foto: Asp Fut)

Durante todo o projeto, com muitos meninos de idade entre 10 e 18 anos, alguns jogadores conseguiram se tornar profissionais tanto no Futebol quanto no Futsal, como é o caso de Erik Felipe Damasceno, conhecido apenas como "Erik Mamadeira", apelido dado pela sua filha. Erik Passou por grandes times do futebol nacional, como Guarani, São Bento e Paulista de Jundiaí.


Outros jogadores que se tornaram profissionais foram Cleiton Abreu, que atualmente joga no Carapinheirense de Portugal e Jhonatan Willian, conhecido como Jhow, que se tornou profissional no Futsal, com passagem no Pato Futsal, campeão a Liga Nacional de 2019 e Carlos Barbosa Futsal – ACBF (clube atual do jogador), um dos maiores times de futebol de salão do Brasil e do mundo.


Mesmo com tamanha relevância para o município de Várzea Paulista no Esporte, o Asp Fut enfrentou problemas políticos e financeiros e, em 2018, o projeto foi encerrado. Segundo Roseli, atualmente não existem planos para o retorno das atividades.


307 visualizações
O Jornaleiro_logo branco.png