O que faz um profissional de Rádio, TV e Internet?

September 25, 2019

O que faz um profissional de Rádio, TV e Internet?

Muitas pessoas me perguntam como funciona a área do audiovisual no mercado de trabalho, será que o profissional conserta televisões? Ou ele só pode trabalhar em rádios? Não consertamos televisões e sim, podemos trabalhar em rádios e TVS, mas não só isso, o meio audiovisual é bem amplo e possui várias ramificações.

Além das funções já conhecidas da área, como: Roteirista, produtor, locutor, operador de áudio, editor de vídeo, diretor e por aí vai, o profissional que se aventura a realizar cursos de extensão, também podem trabalhar com audiodescrição, que é uma técnica que traduz todas as imagens em palavras, para que pessoas cegas ou com pouca visão consigam acompanhar o que está sendo transmitido na tela da TV. Podemos trabalhar com dublagem, mas para isso é necessário ter DRT em artes cênicas e realizar um curso de dublagem. Apresentador de televisão, sim, podemos ir para a frente das câmeras, porém não podemos ser repórteres, pois essa é uma função do jornalista. Sonoplasta, que é o profissional que realiza efeitos especiais e fundos sonoros em emissoras de televisão, produtoras e rádio, também edita trilhas sonoras, músicas, entre outros.

O profissional de RTV não necessariamente trabalha apenas na televisão ou na rádio. Ele pode trabalhar em produtoras que produzem conteúdo para canais de televisão, propagandas e filmes independentes, também pode trabalhar no cinema, sendo roteirista, diretor, produtor, entre outras funções, além de poder dar aulas em faculdades, claro que nesse último caso é necessário que o profissional faça uma especialização em comunicação, por exemplo.

Grande parte dos profissionais trabalham como Freelancer, que é o profissional autônomo, nesse caso, é possível trabalhar em casamentos, aniversários e eventos. Este profissional pode ser apenas câmera, ou editor de vídeos, ele pode trabalhar sozinho ou com uma equipe que geralmente é contratada por ele mesmo. Quem trabalha como Freelancer sabe a dificuldade de captar clientes, já que ele não é vinculado a nenhuma empresa que tenha reconhecimento no mercado e possua clientes fixos, é ele quem produz seu portfólio e vai atrás de clientes, claro, que um Freelancer pode criar seu nome no mercado, ser reconhecido e possuir muitos clientes, assim como uma empresa, mas este profissional enfrenta mais oscilações em seus salários durante os meses, pois a chance de seus clientes ir e vir são maiores.

Acredito que a fase mais complicada de um Freelancer seja o início. Pois você ainda não terá clientes e também não possuirá material, ou seja, portfólio para mostrar e conseguir captar estes clientes. Então uma dica para quem está no início é: Produza muito, crie conteúdos, trabalhe por um preço mais acessível, ou até mesmo não remunerado, dessa forma você possuirá material para ser mostrado, aprimorará a função que deseja exercer no mercado e além disso, fará contatos com pessoas que poderão te indicar ou até mesmo ser seus futuros clientes.


 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

7ª JORNADA DA COMUNICAÇÃO -  APP CAMPINAS

11/09/2017

1/4
Please reload

Posts Recentes

25/09/2019

25/09/2019

Please reload

Arquivo