CRIATIVIDADE

É verdade que todos os seres humanos são capazes de serem criativos, porém assim como qualquer outra habilidade, criatividade deve ser desenvolvida.

Como foi sua infância? Você costumava brincar muito ou era uma criança mais tranquila? Eu brincava muito sozinha, ficava em um mundo só meu junto com minhas Barbies, esse período durou até meus 15 anos e me ajudou muito a desenvolver minha criatividade. Eu criava histórias, imaginava mundos diferentes e sempre mudava a rotina em relação as brincadeiras. Me lembro até hoje do dia em que desfiz metade do guarda roupa da minha mãe e fiz uma casinha de Barbie gigantesca.

Mas você pode estar se perguntando: Como posso desenvolver criatividade se eu não tive a infância mais criativa do mundo, é possível depois de adulto aumentar essa habilidade?

Não é novidade que nosso cérebro adora economizar energia e ele faz isso de diversas formas, uma delas é através do comodismo. Se você já dirige há algum tempo, vai se lembrar o quão difícil era no começo, quando estava aprendendo “do zero” e dependendo do quão difícil era para você, pode até se lembrar que após as aulas da Autoescola, você se sentia cansado, isso porque nosso cérebro estava realizando uma atividade nova e precisava de mais energia para processar tudo o que estava acontecendo, mas após algum tempo de experiência, você nem pensa mais ao trocar de marcha e as vezes, quando utiliza um caminho já conhecido, nem repara o trajeto que faz, apenas se dá conta de onde está quando chegou ao trajeto final. Sempre que uma atividade se torna padronizada em nossa vida, nosso cérebro busca meios de torna-la fixa em nossa memória para que não precisemos pensar toda vez que executamos tal tarefa e isso nos torna mais “mecanizados”, tarefas automáticas são péssimas para quem quer desenvolver a criatividade, porque você simplesmente não pensa muito ao executa-las. Quer quebrar com este padrão? Saia da rotina, busque formas alternativas para resolver seus problemas, escute músicas que não costuma ouvir, viaje para lugares que nem sabia que existiam, mude as rotas que já utiliza ao ir trabalhar ou ir a faculdade, faça cursos extensivos, entre no Youtube e aprenda a fazer coisas em casa com vídeos como “Faça você mesmo”, ajude seu cérebro a sair da “zona de conforto” de coisas que ele já conhece. Acredite, esses pequenos detalhes já farão com que seu cérebro saia do automático e comece a trabalhar de forma mais criativa e eficiente.

Além disso, você também terá mais referências de pessoas, lugares e coisas novas que irá conhecer, que farão com que você se inspire para ter novas ideias. Como já diz o ditado: “Nada se cria, tudo se copia”. Nós olhamos para o passado e desenvolvemos algo ainda melhor para o futuro, é um constante desenvolvimento e a necessidade do ser humano o transforma em um ser criativo, pois quando precisamos de algo, sentimos a necessidade de torna-lo real.

Há também um documentário na NetFlix que se chama “Como o Cérebro Cria”, o neurocientista David Eagleman, pesquisou por 20 anos sobre o cérebro humano e ele explora a criatividade em diferentes segmentos, além disso, o documentário nos mostra que criatividade não pertence a poucas pessoas e áreas restritas, podemos aplicar a criatividade em tudo o que fazemos, seja no profissional ou pessoal.

E aí? O que acha de começar hoje a mudar seus hábitos?

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
SOBRE NÓS

O Site do curso de Comunicação Social da UniFaccamp.

Aqui você encontra os últimos trabalhos realizados pelos alunos e noticias sobre a área de comunicação.

Contato

(11) 4812-9400

Rua: Guatemala, 167

Jardim América

CEP 13231-230

Campo Limpo Paulista - São Paulo

Prédio 2

 

estudiofaccamp@gmail.com

Logotipo UNIFACCAMP-01.png

© 2017 Criado por Comuniquetres.