top of page
Buscar

Adaptação de antigas barbearias abre espaço para microempreendedores nas comunidades de SP

Hoje, a região metropolitana possui mais de 30 mil estabelecimentos abertos


Por: Khananda Beatriz - 18 de outubro de 2022 às 22h15



Barbearia Barber Brans em Franco da Rocha, SP (Imagem: arquivo pessoal)

Calvão de Cria, Moicano, Corte do Jaca, Reflexo de Cria, Americano, Taper Fade e Dimil, esses são alguns nomes dos mais variados cortes de cabelos realizados nas barbearias das comunidades da região metropolitana de São Paulo, os famosos Cortes de Cria.


Com um forte engajamento no aplicativo de vídeos, TikTok, os novos cortes e penteados não estão levando visibilidade apenas para os jovens periféricos que querem lançar uma tendência, mas também para as próprias barbearias que desenvolvem este tipo de trabalho, denominadas hoje: “Barbershops”.


Uma barbearia é muito fácil de montar e o investimento também não é tão alto, logo várias pessoas entraram no ramo para fazer dinheiro. Mas não podemos esquecer que só se destacam aqueles que continuam estudando a área”, disse o barbeiro franco-rochense, Erik Brans (36).


Barber Brans, é o nome do estabelecimento de Erik, que iniciou o trabalho em 2020. A barbearia se encontra na Rua Caçapava, uma comunidade do bairro Pouso Alegre, em Franco da Rocha (SP). De acordo com o barbeiro, muitos jovens do local e de outros bairros se tornaram clientes fiéis e, hoje, o profissional chega a atender 70 clientes por mês, alguns até frequentam a barbearia toda semana.


“Meu corte é o Degradê, mas acho que hoje uma barbearia não é apenas realizar um bom corte de cabelo, barba e penteado. Além dessas coisas, o ambiente precisa ser aconchegante. Ficamos à vontade em um local que também oferece bebidas e até espaço para narguilé”, disse Daniel Silva (27), cliente de Erik.


Confira abaixo vídeo do corte de cabelo "Degradê" em Daniel Silva:




De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a região metropolitana possui mais de 8 mil estabelecimentos registrados e aproximadamente 25 mil sem registro. Segundo o Sebrae, a tendência é que a área continue recebendo profissionais autônomos, devido a taxa de desemprego no país.


A busca pela profissionalização

Hoje, a região possui diversos cursos de barbeiro profissional oferecidos por instituições públicas e privadas, e a procura pela profissionalização segue aumentando, como afirma a assistente social de Franco da Rocha, Luci Euzébio. “O interesse surge a partir da possibilidade dos ganhos extras. Muitos são adolescentes e jovens que estão em situação de vulnerabilidade extrema, sem acesso à renda. Todos os anos abrimos cursos e formamos cerca de 30 alunos”.


Erik Brans realizando o "Corte do Jaca" em um cliente (Imagem: arquivo pessoal)

João Victor (18), foi um dos formandos deste ano do curso de barbeiro, oferecido pela Prefeitura de Franco da Rocha. De acordo com o jovem, a busca é pela especialização para poder alavancar o próprio negócio no local onde cresceu. “Hoje, ao esperar pelo corte, as barbershops oferecem até jogo de bilhar, tudo conta para agradar o cliente da ‘quebrada’. Me especializei para garantir um bom trabalho e boas amizades”, disse o aluno.


Em uma pesquisa feita em 2021 pelo portal de notícias da Globo, o G1, em São Paulo os preços variam em média de 20 reais a 80 reais. Mas, é possível encontrar lugares que cobram apenas 10 reais pelo corte masculino. “Um barbeiro ganha de 2 a 5 mil no mês, logo a média de 3,5 mil. Além de pensar na renda, saber o quanto investir para abrir a barbearia também é importante. Um barbeiro iniciante investe 5 mil, e como ele ainda não é conhecido, receberá um retorno de 1 a 1,5 mil por mês, no meu caso foi isso. Tenho tudo anotado”, disse o barbeiro, Erik Brans.

95 visualizações

Comments


O Jornaleiro_logo branco.png
bottom of page